Artigo
12/06/2017
O DRAGÃO E A ESPADA - A POLARIDADE DO QUERER

Querer é poder ou poder é querer?

Penso logo existo sendo assim, existo logo penso, e se pensamento produz um quantum de energia que segue uma escala que vai do mental criativo ou mental abstrato desce ao mental concreto ou cognitivo toma forma e qualidade na dimensão do sentir ou dimensão astral passando pelas sensações, instintos e emoções e vai materializar se pouco a pouco na esfera física. Em a lei do mentalismo postulada por Hermes Trimegistro refere se ao Universo ser mental ou tudo é mental. Voltando ainda ao pensamento , este ainda não tem cor, cheiro e nem sabor até sair do mundo das ideias e ganhar vida na dimensão do sentir, ou seja, Polaridade. Mas não podemos ainda esquecer o pensamento vai ter uma força e um vetor. Força está dada pela vontade que vai dar a intensidade do mesmo e depois o vetor chamado direção.


Então temos:
Pensamento em movimento quando houver a variável vontade e vetorizado pela direção ou foco e a polaridade que vulgarmente chamamos de sentimento.
Penso logo existo se existo logo penso, se penso logo crio se crio logo sou co criador do mundo, ou seja, sou uma mini usina de energia um mini Deus.
 Formulado isso pergunto?
Qual a qualidade do seu querer? Qual a polaridade do seu querer?
Qual o vetor do seu querer?
Querer é poder ou poder é querer?
A polaridade do querer cria um influxo de energia ou uma corrente de pensamentos e posteriormente um conjunto de formas e pensamento que sequencialmente vai criar uma egregora de atração criativa e construtiva ou criativa destrutiva.
Uma usina que produz para somar ao universo ou numa usina que produz para retirar do universo.
Um doa o outro retira.
Então produzirmos, co criarmos produzimos uma egregora, esta então gera um campo magnético específico pois, se há corrente de energia haverá campo magnético atrelado. Logo haverá força de atração e ou força de repulsão. 
 Vamos avaliar outro ditado popular: “O Hábito faz o Monge”. Ditado este afirmando que pensamento continuado cria a respectiva egregora e neurologicamente falando pensamento cria conexões neurais e pensar e repensar, pensar, e repensar cria uma estrada neural e uma cadeia com força de conexão diretamente proporcional as variáveis metafísicas do pensamento: intensidade, direção e qualidade. Resumindo cada pensamento gera um estímulo elétrico chamada sinapse neural estas então formam uma cadeia e uma estrada.
Está estrada então pode de forma análoga e comparativa ser bem asfaltada, sinalizada, mono via ou de mão dupla pois o viver e experiência vai construir e determinar a qualidade ou não desta estrada como um todo.
Mas seu querer é poder ou seu poder é querer? Tu é um ser atrator-agregador ou repulsor-desagregador? 
Nosso comportamento que tem como fonte de origem os pensamentos podem nos tornar Co Criadores ou verdadeiros Co Destruidores no Universo. 

 

 

Publicado por Fabio Nasa
» VOLTAR
COMENTÁRIOS
LISTA DE ARTIGOS

Contatos

(11) 9 9811-1163
contato@fabionasa.com.br

Conversa via Skype:

Compartilhe

Cadastre-se


Cadastre seu e-mail e receba as novidades e atualizações.