Artigo
01/10/2015
O DRAGÃO E A ESPADA - ERROS, PORQUE NÃO TÊ-LOS?

“O erro nada mais é do que um acerto equivocado”. Pois errar faz parte da tentativa de acertar. Quem não tenta não erra nem acerta, permanece estagnado.

 

 

“O erro é o processo construtivista do acerto”. Para podermos parametrizar o que é o certo precisamos muitas vezes passar pelo caminho do erro.

 

 

O erro é relativo, pois depende de ponto de vista, grau de compreensão intelecto, moral, social, temporal, geográfico.

O erro concreto não existe muito menos o acerto, pois sendo erros e acertos relativos não há erros e acertos. Mais correto será classificar erros e acertos como experiências que ajuda o ser a aprender a viver ou a evoluir de forma consciente.

Nossos medos e nossas culpas perante os erros são originários na sua grande maioria das vezes da vontade consciente e inconsciente de ser uma pessoa melhor. Mas culpa e medo são paradoxalmente grandes vilões de nosso processo evolutivo.

 

 

Podemos errar então?

Claro! Podemos e devemos!

Mas isso não é um convite à regressão e ao caos?

 

 

Não, pois todo indivíduo necessita experimentar vivencias e construir seus parâmetros internos de certo e errado para seu aprimoramento individual. O erro pode trazer, reflexão, culpa, medo, dor, lágrimas, perdas entre muitas coisas, inclusive acertos. Mas acima de tudo trará ao ser referências para novas tentativas até que chegue ao certo, refletido muitas vezes em felicidade, bem estar, consciência tranquila, ganhos mil.

 

 

Não fazemos aqui uma apologia ao erro e sim a liberdade de errar sem culpa, sem castrações, sem medo.

Aquele que espera aprender somente com acertos esta redondamente enganado. “Está errado!”

Avaliemos nossa capacidade de acertar e a nossa capacidade de errar.

Avaliemos nossos intervalos de erros e de acertos.

Avaliemos o gênero, número e grau de nossos erros e acertos.

Avaliemos nossa capacidade de reverter um erro para um acerto, ou de mudança de direção.

Dessa forma estaremos construindo parâmetros conscientes de vida, ou parâmetros melhores de conduta de vida.

 

 

“O erro nada mais é do que um acerto equivocado”

“O erro é o processo construtivista do acerto”.

 

Publicado por Fabio NASA
» VOLTAR
COMENTÁRIOS
LISTA DE ARTIGOS

Contatos

(11) 9 9811-1163
contato@fabionasa.com.br

Conversa via Skype:

Compartilhe

Cadastre-se


Cadastre seu e-mail e receba as novidades e atualizações.